Como investir no seu desenvolvimento pessoal? Descubra!

Gestão de carreira: guia completo para o sucesso profissional
30 de agosto de 2018

Buscar o desenvolvimento pessoal deve ser um dos pilares mais importantes da vida de uma pessoa. Isso porque, quando aprimoramos nossos talentos e qualidades, desenvolvendo toda a nossa potencialidade, mudamos a forma como nos relacionamos com o mundo, com o próximo, e passamos a evoluir constante e naturalmente.

Ao iniciar nosso autodesenvolvimento, transformamos pensamentos, palavras e ações. Esses pontos impactam diretamente em todas as nossas relações, sejam elas pessoais ou profissionais, auxiliando o nosso bem-estar e chances de ter sucesso e ser feliz.

Há muita gente que pensa em crescimento apenas em termos profissionais, mas essa é uma questão muito mais ampla e frutífera.

É claro que no mercado de trabalho essas virtudes contam bastante. Tanto que, quando ainda somos inexperientes, é o nível do nosso desenvolvimento pessoal que nos ajuda na contratação, pois sem conhecimento técnico, o que fica em evidência para o empregador são algumas qualidades que possuímos e que podem úteis às empresas.

Contudo, o autodesenvolvimento vai muito além de um planejamento de carreira ou objetivos a curto e a longo prazo na empresa. Ele significa traçar um caminho para você se tornar a melhor pessoa possível, lapidando defeitos e valorizando qualidades e habilidades únicas.

E essa busca não precisa ser nada complexa, pois precisamos aprender a nos desenvolver com as ferramentas que estão à nossa disposição na jornada da vida.

Continue a leitura e veja como realizar seu autodesenvolvimento!

Por que buscar o desenvolvimento pessoal?

Alcançar o desenvolvimento pessoal é algo tão íntimo e que depende tanto de nós mesmos que, se for parar para pensar, não existe um curso ou semelhante que aborde o tema de forma global e precisa.

O autodesenvolvimento e autorrealização dependem de fatores muito peculiares e únicos, assim como os sonhos que cada pessoa tem, tão distintos uns dos outros.

Contudo, também por esse mesmo motivo, é essencial o desenvolvimento pessoal na vida de cada um. É ele, quando bem conquistado, que guiará você a uma trajetória de vida feliz, pois dará as diretrizes para conquistar os objetivos que vão ao encontro do seu propósito de vida, do que realmente vai te fazer feliz.

Por isso, o primeiro passo é ter em mente que o desenvolvimento pessoal é a busca por um potencial único de si mesmo, ou dom, e que precisa aprimorá-lo, lapidá-lo ao máximo.

É reconhecer suas qualidades e fazer o melhor que puder para otimizá-las, ao mesmo tempo em que corrige falhas e defeitos que impedem a concretização dos objetivos de vida.

Nesse ponto, convergem os planos pessoal e profissional da sua vida: são áreas que se complementam na conquista da sua realização como um todo. Para atingir metas na carreira, antes, é preciso que você desenvolva habilidades pessoais.

Da mesma forma, aprendizados com as conquistas profissionais podem ser usadas como chave para solução de conflitos e “tropeços” na vida pessoal.

Por isso, ao desejar e realizar o caminho para o desenvolvimento pessoal, o resultado será a abertura de muitas oportunidades de sucesso nas relações pessoais, com família, amigos e relacionamentos amorosos, e na carreira.

Autoconfiança e paz interior são as primeiras conquistas nesse caminho.

Autoaprimoramento é o primeiro passo

O autoconhecimento é um dos pontos-chave do desenvolvimento pessoal. Ele que vai auxiliá-lo a identificar muitas autossabotagens que não lhe deixam seguir do jeito que você gostaria.

Da mesma, você será capaz de definir um tipo de perfil em se encaixa e onde precisa aprimorar para mudar, se for preciso.

Portanto, somente tendo a coragem de se conhecer profundamente, você passa a entender suas limitações e capacidades, fator essencial para alcançar as suas realizações.

Se for preciso, pode buscar ajuda profissional, como psicólogos ou coaching, cujo objetivo principal será ajudá-lo a percorrer esse caminho interior, sem medo e insegurança.

Contudo, sozinho, você pode começar a fazer uma autoavaliação, fazendo-se perguntas como:  

  • que competências eu devo desenvolver para atingir meus objetivos pessoais?
  • Como posso desenvolver essas habilidades?
  • O que é essencial na minha vida para que eu me torne mais satisfeito e realizado pessoalmente?

Da mesma forma, reflita sobre seus padrões de comportamento em momentos de crise ou quando ocorrem problemas ou conflitos em sua vida. Principalmente se os mesmos problemas são recorrentes e você se vê sempre como em um “beco sem saída” para resolvê-los.

As vezes somos “enganados” pelo nosso inconsciente, repetindo comportamentos pouco saudáveis sem perceber ou mesmo sem saber por que os fazemos.

Mas, fazendo conscientes ou não, se o resultado é a infelicidade, precisamos buscar a causa desses comportamentos e, principalmente, mudá-los. Não há outro caminho.

Outro ponto importante é cuidar do nosso ambiente mental, pois é onde “moram” elementos importantes para o nosso bem-estar e felicidade, tais como a produtividade, a criatividade, a causa de transtornos emocionais e, também, o caminho para nosso desenvolvimento pessoal.

Na verdade, a nossa vida é um reflexo do nosso estado mental. Tanto que, se estamos estressados e desanimados, ficamos sem foco e até desenvolvemos doenças.

quando temos bem-estar e a autoestima elevada, nosso trabalho progride e conseguimos manter relacionamentos saudáveis.

Nesse sentido, esforçar-se para criar um ambiente mental propício para o seu crescimento é, muitas vezes, difícil mas essencial para treinar sua mente e seu corpo no caminho da sua autorrealização.

Por isso, mantenha-se engajado a manter bons círculos de amizades, onde fluem discursos construtivos e positivos, leia livros e acesse sites que contribuam para sua evolução como ser humano e assista filmes produtivos.

Enfim, mantenha a sua mente envolta de fatores que engradeçam a sua jornada de autodesenvolvimento.

Os maiores erros e desafios do desenvolvimento pessoal

Para tornar a sua busca pelo desenvolvimento pessoal mais rápido e focado, há três erros fundamentais que você deve evitar, a todo custo. São eles:

Falta de objetivos

Como temos dito, a falta de objetivos  é o primeiro erro para quem deseja alcançar um autoaprimoramento. Se você tão tem um caminho claro onde deseja chegar, como vai traçar os passos para ser feliz e autorealizado?

Se você determina como uma das metas de desenvolvimento se tornar uma pessoa mais paciente, você sabe que precisa desenvolver estratégias para controlar a ansiedade, realizar meditação, por exemplo. Mas, se não há uma meta ou objetivo, não há mudança. 

Outro fator a ser levado em consideração é que, para promover o desenvolvimento, as metas precisam ser desafiadoras para lhe tirarem da zona de conforto. Precisam “sacudir” a sua realidade para promover transformações.

Contudo, também devem ser condizentes com a sua realidade para não provocarem o efeito contrário e, ao invés de injetarem ânimo em sua vida, promoverem desânimo e desmotivação. Objetivos inalcançáveis geram frustração e desistência.

Escassez de tempo

Atualmente, ter equilíbrio entre dinheiro e tempo é um grande desafio para quem busca o crescimento pessoal. Contudo, ao contrário do dinheiro, que pode ser conquistado com planejamento, o tempo não volta.

Por isso, esse é um ponto que deve ser levado muito a sério na sua busca por autorrealização pessoal. Você precisa ser capaz de gerir o tempo como ninguém se quiser transformar a sua vida.

Se você é uma dessas pessoas que vivem correndo contra o tempo e vem abandonando sonhos e objetivos pelo caminho, é hora de refletir como reverter esse quadro.

Será que você se doa demais para as pessoas obterem a felicidade delas e se esquece da sua própria? Ou, você não tem estabelecido prioridades na sua agenda, colocando tudo como urgente?

Caso o seu “erro” se encaixe em algum desses fatores, está na hora de você colocar uma palavra na sua vida: limite. Somente assim, será possível alcançar seus objetivos e, ainda, tranquilidade e bem-estar.

Uma dica é dividir sua vida entre trabalho e lazer, incluindo momentos com a família e para hobbies pessoais, e evitar cair na armadilha de “perder tempo” no futuro, cuidando de doenças causadas pelo estresse e frustração.

Falta de planejamento financeiro

Tudo bem que viver rodeado de excelentes livros, viajando para lugares de grande transformação espiritual ou participar de cursos fazem muito bem em termos de ganho de conhecimento e descobertas acerca de si mesmo.

Contudo, se você pensar que precisa de muito dinheiro para se desenvolver, limitará sua evolução, esperando sempre as condições ideais para realizar mudanças em sua vida.

Aprenda que existem algumas maneiras de alcançar o desenvolvimento pessoal e não há como ignorar que a questão financeira também é importante. Ou seja, a vontade de promover transformações na sua vida também pode ser um caminho para se planejar melhor financeiramente.

Pense que se você fizer um ótimo controle de orçamento, anotando quanto ganha, gasta e onde deseja investir para ser feliz e realizado, vai descobrir que seu dinheiro pode render muito melhor e mais do que você imagina.  

Tanto que todo mundo conhece pessoas que ganham razoavelmente bem, e, mesmo assim, conseguem realizar coisas essenciais para o seu bem-estar, como viagens incríveis e cursos consideráveis para o mercado.

Então, comece o seu planejamento de vida e inclua o financeiro lado a lado. Após descobrir sua real condição financeira, trace metas que sejam compatíveis com a sua realidade atual e também faça uma projeção futura. Mas não faça disso um limitador para a sua evolução.

Medo

O medo é um sentimento comum a todo ser humano. É praticamente impossível encontrar alguém que nunca se sentiu inseguro ou medroso, principalmente diante de grandes desafios.

Contudo, a (má) notícia é que não dá para eliminar o medo da nossa vida. Ele até um fator importante para nos trazer bom senso em situações de perigo, como um elemento essencial de autoproteção.

O que precisamos aprender para atingir nossos objetivos é enfrentá-lo toda vez que surgir esse sentimento que, em alto nível, paralisa e estagna, causando grande frustração.

Para conseguir superá-lo, faça uma analogia: pense no medo como um amigo que lhe dá bons conselhos, mas que não pode decidir se você vai seguir ou não o caminho que deseja. Essa atitude cabe a você realizar.

Em alguns momentos, sentir medo também pode indicar dar uma “pausa” na busca por uma meta. E, muitas vezes, essa não é uma ação de retrocesso.

Se as coisas parecem não caminhar como deveriam, dar um tempo e parar para refletir é importante. Inclusive para decidir a necessidade de mudar a estratégia.

Só não deixe de se arriscar por medo. Pense que  empreendedores de sucesso e pessoas que conseguem conquistar o desenvolvimento pessoal e profissional também têm momentos difíceis. A diferença é que eles se arriscam e não deixam o medo ser protagonista em suas vidas.

Mais dicas para consolidar seu autodesenvolvimento

Estar focado no autoaprimoramento só trará benefícios à sua vida. Veja, a seguir, dicas essenciais para consolidar seu objetivo de evolução e desenvolvimento.

Leia sobre Desenvolvimento pessoal

Hoje, existem diversos conteúdos focados em favorecer a evolução emocional e o desenvolvimento pessoal. As técnicas são diversas, algumas falando de treinamentos empresarias e de autoconhecimento e outras usando como exemplo a superação do próprio autor do livro. 

O importante é que todos eles trazem exemplos benéficos de mudança de hábitos e comportamentos que podem modificar a nossa realidade, a favor da realização de metas e sonhos. 

Seja qual for a sua afinidade ou preferência, invista em livros que tragam mudanças positivas para a sua vida. Leia, coloque os exercícios propostos em prática e, acima de tudo, faça o que for para ser feliz e autorrealizado

Tenha objetivos claros e definidos

Ter um objetivo bem claro é o critério essencial para um plano de desenvolvimento pessoal de sucesso. Por isso, é importante estabelecer uma lista de metas, anotar como alcança-las e o que você precisa mudar para não desistir no meio do caminho. Procure, sempre, ser o mais claro e sincero possível.

O contrário disso pode lhe trazer perda de tempo para a realização de seus sonhos. Portanto, defina seus objetivos, definindo prioridades, áreas em que precisa se desenvolver mais e onde buscará ajuda para concretizar tudo isso. 

E quando definir os objetivos, saiba claramente o que quer alcançar para que você possa ter a visão certa durante sua trajetória. 

Faça-se quatro perguntas básicas, mas essenciais para definir suas metas principais:

  • Como vou alcançar meu desenvolvimento? 
  • Onde vou me desenvolver? Qual será o contexto: um curso novo, uma viagem ou buscando ajuda profissional? 
  • Quando? Defina datas e prazos para a realização dos seus objetivos e não correr o risco de se perder no meio do caminho. Colocar datas é importante para saber como agir no dia a dia e que passos precisam ser priorizados para tudo dar certo. 
  • Com quem me desenvolverei? Defina quem são as pessoas que lhe ajudarão a se desenvolver. Que qualidades elas possuem que podem lhe ajudar? Como vai buscar seu auxílio? 

Compartilhe seu aprendizado

A melhor maneira de aprender é sempre ensinando. Isso também faz parte do processo de empatia com o próximo. Por esse motivo, é importante compartilhar com outras pessoas tudo o que for aprendendo em sua jornada.  

Não somente compartilhe, também tente explicar por que determinado assunto ou método são importantes para a evolução como ser humano.

Dessa forma, os temas aprendidos ficarão cada vez mais consolidados em sua memória, fazendo com que sejam mais propensos a serem seguidos, sem haver desistência.

Administre seu tempo

Como falamos, a má gestão de tempo é um dos grandes inimigos na conquista do seu desenvolvimento pessoal. Isso porque ter tempo para se cuidar e buscar formas de evoluir é essencial para conquistar uma nova realidade em sua vida.

Todos temos diversas metas em vários campos da vida, incluindo metas profissionais, compromissos familiares, tempo para cursos, viagens e leitura. Além do descanso e do lazer, essenciais para ganhar nova fôlego no caminho do desenvolvimento. 

Por isso, o desenvolvimento pessoal depende também de uma organização do seu tempo, de forma que cada parte dele seja dedicado para cada coisa.

Assim, divida seu tempo entre todas essas atividades para o seu crescimento pessoal. Comece, claro, pensando quais são elas e elegendo as prioridades.

E não hesite em eliminar tudo o que não for uma estratégia ou um caminho para atingir objetivos de autorrealização pessoal e profissional. 

As metas são bem diferentes entre as pessoas, pois todos nós somos únicos, também. Contudo, pensar nas principais áreas da sua vida (familiar, profissional e lazer) e escolher uma prioridade para cada uma já é um bom começo. 

Cresça com os desafios

Aprender a lidar com a frustração, talvez seja a principal chave que distingue as pessoas vitoriosas na jornada do desenvolvimento pessoal, das que ficarão para trás e desistirão no meio do caminho. 

Quem aprende a lidar com os obstáculos e desafios, principalmente com o que não dá certo, já consegue alcançar um grande passo no autodesenvolvimento.

Todos nós passamos por momentos difíceis na vida, crises e situações de tristeza e dor. Afundar-se ou aprender a levantar-se é a grande diferença entre continuar vivendo em busca da felicidade ou estagnar na trajetória.

Sempre precisamos aprender a lidar com problemas como doenças, problemas financeiros, morte, separações, problemas emocionais e as decisões erradas que tomamos na vida, infalivelmente. 

Portanto, esteja preparado emocionalmente quando se deparar com a frustração em algum momento. E quando isso acontecer, primeiro reflita o porque de algo ter saído errado. Será que foi culpa? Onde você pode mudar para não repetir o erro? 

Também tenha paciência com si mesmo e os outros. Precisamos exercitá-la em nosso dia a dia, vendo como um antídoto para a frustração em momentos difíceis. É o remédio para não sucumbir na hora do desespero. 

Outra dica para lidar com os desafios é aprender com os fracassos. Tirar o melhor de cada situação. Parece um clichê mas, apesar da dor quando algo não sai como planejamos, precisamos ser capazes de assumir a responsabilidade pelos nossos atos, mesmo nem sempre sendo fácil e prazeroso reconhecer as nossas falhas.

Por outro lado, aprender com os nossos erros é um processo enriquecedor, porque, com certeza, nos dará munição para não repetir o mesmo caminho, diminuindo a chance de fracassar mais uma vez. 

Na verdade, o controle emocional é essencial em momentos de turbulência. Fixe, sempre, no controle de suas emoções, veja tudo da forma mais objetiva possível e observe como a tendência é que as coisas caminhem com mais tranquilidade. 

Mantenha o comprometimento com si mesmo   

Atualmente, o que não faltam são motivos para distrações e elementos para procrastinação. Eles estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia, roubando nossa atenção do que é realmente importante.

E como falamos, perder tempo é um grande inimigo do atingimento de nossos objetivos. Por isso, evite tudo o lhe distrai. Mesmo que seja tentador, por exemplo, checar e-mails toda hora, dar uma olhada no whatsapp, verificar as novidades na tv, ou simplesmente, deixar para depois suas realizações. 

Portanto, não deixe que as redes sociais ou pessoas lhe tirem do foco que você construiu para atingir suas metas. Quando for estudar ou ler, por exemplo, desligue tudo o que estiver ao alcance. Também não deixe seu foco se perder com assuntos que não lhe dizem respeito, seja em aplicativos ou em fofocas. 

Otimize mais o seu tempo, tenha objetivos claros e possíveis de alcançar e use boas ferramentas para te motivar e inspirar sempre. Assim, você pode canalizar seus pensamentos e atitudes, criando um fluxo positivo de desenvolvimento pessoal, e encorajando outras pessoas a fazerem o mesmo.

Esqueça do passado fracassado e pare de se preocupar tanto com o futuro. Concentre-se no agora e recomece um novo caminho de evolução e paz interior. Pense que pessoas de sucesso começaram como você está agora: na busca por uma nova vida, com mais autorrealização. 

Eles deram um passo de cada vez e conquistaram o que tanto desejaram. E, hoje, servem de inspiração para muitas pessoas, como você e até aquela pessoa que não consegue, ainda, caminhar com sucesso como você já está caminhando.

Seja feliz e, sobretudo, não deixe de focar nos seus objetivos, mesmo que pareçam fora do alcance para outras pessoas. Seja o principal apostador de si mesmo, acredite em você e nos seus sonhos e faça de tudo para ser feliz e autodesenvolvido. Seja alguém que inspire respeito, sucesso e amor à vida. 

Ser feliz é uma atitude que deve partir sempre de você. Você pode tomar outras pessoas como exemplo, ou mesmo ser exemplo para outros, mas a vida é única e você precisa tomar as rédeas da sua felicidade e desenvolvimento pessoal. 

E aí, gostou do artigo? Leia mais sobre realização pessoal e profissional no nosso post sobre empoderamento feminino no ambiente de trabalho

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se!


×
Inscreva-se!


×