Como encontrar o equilíbrio emocional: aprenda com essas 7 dicas

Guia do autoconhecimento: importância para sua vida
Guia do autoconhecimento: importância para sua vida
25 de setembro de 2017
Como despertar o potencial máximo que existe em você
Como despertar o potencial máximo que existe em você
11 de outubro de 2017
Como encontrar o equilíbrio emocional: aprenda com essas 7 dicas

Embora muita gente não se atente, o equilíbrio emocional é parte fundamental de uma vida saudável e uma carreira de sucesso. Desenvolvendo a capacidade de lidar com os próprios sentimentos e emoções, tornamos nossa vida e de quem nos rodeia muito mais fácil e tranquila, pois ganhamos a confiança e a empatia das pessoas e abrimos as portas para grandes oportunidades de ser feliz.

Nesse sentido, conquistar o equilíbrio entre a razão e a emoção é um dos pontos-chave para alcançar o controle interno. Todo excesso é prejudicial, pois agir com extrema racionalidade leva a pessoa a reter sentimentos e colocar de lado a intuição na tomada de decisões.

Já quem vive levado totalmente pela emoção pode causar grandes conflitos, pois age por impulso e não mede, muitas vezes, as consequências de suas ações.

Assim, o desequilíbrio emocional, a longo prazo, afeta decisões e posicionamentos na vida, dificulta o relacionamento interpessoal, acarreta fracassos profissionais e, até, doenças.

Contudo, mudar o estado emocional e conquistar um estilo de vida mais estruturado requer uma dose extensa de força de vontade, paciência e dedicação, pois se trata de um trabalho, muitas vezes árduo, de transformação interna.

Se você está em busca de conquistar uma atitude mental positiva, continue a leitura e veja como alcançar o equilíbrio emocional com oito dicas simples!

1. Aceite as adversidades

Diz um velho ditado oriental: “espere o melhor, prepare-se para o pior e receba o que vier”. Embora queiramos uma vida sempre mágica e cheia de alegrias, precisamos assumir que adversidades fazem parte do caminho.

Por mais que planejemos o dia ou a semana, por exemplo, imprevistos sempre mudam a agenda e nos fazem “recalcular a rota”, provando que precisamos estar preparados e ter força emocional para encarar as mudanças, sejam boas ou ruins.

Assim, precisamos nos livrar da ansiedade de manter sempre o controle de todas as situações, pois é algo quase impossível. Ao compreender os fracassos como inevitáveis no processo de crescimento pessoal, conseguimos ser mais realistas e manter a mente mais calma, alcançando o primeiro degrau do equilíbrio emocional.

Se estiver faltando força para ultrapassar uma adversidade, foque no momento presente e, se for preciso, deixe algo para trás, mesmo que momentaneamente. Assim, será mais fácil manter os olhos nas (mesmo que pequenas) conquistas e ganhar ânimo gradualmente.

2. Não se apoie em expectativas

Ter expectativas é natural do ser humano, pois somos regidos por sonhos e vontade de autorrealização. Entretanto, para obter um estado mental de equilíbrio é preciso apoiar-se em metas, objetivos e planos, e nunca em expectativas, sejam em situações amorosas ou de trabalho.

Ao menor sinal de alguém ou algo não corresponder ao que esperamos, somos invadidos por uma sensação de desapontamento e tristeza, comprometendo, seriamente, nosso emocional, não é mesmo?

Por isso, estabeleça sonhos, busque caminhos para realizá-los, mas esteja ciente dos riscos de algo não sair como planejado. Em outras palavras, tenha sempre um “plano b” na manga, para manter a calma em situações negativas.

E o mais importante: mire-se em grandes líderes que não se deixam abalar por frustrações, pois conseguem seguir sempre em frente, por não estarem apoiados em expectativas. Mesmo em momentos de tensão, a resiliência e o foco são características que líderes usam para nortear o caminho e não se perder em sentimentos negativos.

3. Aprenda a dizer não

Estar sempre disposto e tentar abraçar o mundo com as mãos pode causar grande desgaste físico e mental. Isso porque ser prestativo e procurar auxiliar as pessoas é um ato grandioso, contanto que não atrapalhe a sua rotina e prioridades e cause conflitos em sua vida.

Para essas pessoas, aprender a dizer não ou delegar tarefas pode ser algo muito difícil de realizar, porém extremamente necessário para se alcançar um estado de equilíbrio emocional. Treinar a mente — e a boca — para dizer não elimina a ansiedade, ajuda a definir prioridades e mantém o foco na própria vida e responsabilidades.

Também é uma ótima forma de deixar de lado a função de multitarefa — muitas vezes autoimposta com orgulho — e de evitar a procrastinação.

4. Trace sonhos e metas para a vida

Pode parecer bobagem, mas traçar sonhos e objetivos a curto e a longo prazo são maneiras muito eficazes de se tornar mentalmente forte. Além de tornar claro na sua mente o que você deseja, será possível treinar e mudar diversos sentimentos e comportamentos para alcançar suas metas.

É como um atleta que deseja conquistar um mundial: ao focar no objetivo, ele define prioridades e passa a ter a motivação necessária para realizar o que vai deixá-lo feliz. Mesmo as adversidades serão vistas apenas como obstáculos comuns ao longo da trajetória.

Por isso, anote, agora mesmo, uma lista de projetos e o prazo para cumpri-los — aprender a dançar em três meses, fazer a viagem dos sonhos em um ano ou retomar o curso de inglês semana que vem — e desenvolva os mecanismos emocionais para realizá-los.

5. Fortaleça sua capacidade de decisão

Quando almejamos mudanças importantes na nossa vida, tomar decisões importantes, mesmo que não estejamos 100% seguros das consequências, é parte do processo.

Trocar de carro ou não, vender o apartamento ou não, mudar de cidade, casar ou terminar o relacionamento são algumas das várias tomadas de decisões que precisamos assumir se queremos ser protagonistas (e não meros espectadores) da nossa vida.

Além de ficarmos estagnados, quando evitar tomar decisões pelo medo da mudança, acabamos fragmentando nosso equilíbrio emocional, pois somos tomados pelo nervosismo, pela baixa autoestima e a sensação de fracasso.

Por isso, para sair desse impasse, o primeiro passo é não ter medo de errar. Contratempos podem servir de grande aprendizado para o futuro, gerando experiência e fortalecimento pessoal.

Outro ponto importante é adotar a estratégia de listar os prós e contras de cada situação, ponderando os impactos positivos e negativos com a decisão a ser tomada. Assim, será mais fácil ter uma noção clara do quanto aquela mudança pode ser boa (ou não) para você e ajudar a manter a paz interior.

6. Mantenha a mente relaxada

Manter a mente calma e fluida é essencial para obter o controle das emoções. Estresse, medo, dúvidas, insegurança, dentre outros problemas, catalisam sentimentos negativos e geram cada vez mais angústia e ações prejudiciais a si mesmo e ao próximo, sendo impossível manter qualquer equilíbrio do organismo.

Há diversas ferramentas que podem ser realizadas no dia a dia e ajudam a manter a mente relaxada e bem-disposta, tais como a meditação, a música e a prática de atividades físicas e criativas. O importante é achar o melhor “dispositivo” para manter a mente saudável, livre de sensações negativas.

Um método também muito utilizado, inclusive em treinamentos empresariais, e que requer apenas alguns minutos para surtir efeito são exercícios de respiração. Isso porque o simples ato de inspirar e expirar, correta e pausadamente, faz o oxigênio circular pelo corpo de forma muito mais eficaz, resultando em um efeito tranquilizador para mente e corpo.

Exercícios de respiração de um minuto têm capacidade, ainda, de diminuir a ansiedade e gerar um efeito sedativo no sistema nervoso, deixando o indivíduo menos propenso a distúrbios do sono, por exemplo.

Além disso, ao prestar atenção a cada ato de inspirar e expirar, o cérebro foca no momento presente, deixando de lado preocupações com o futuro e sentimentos como medo e insegurança.

7. Desapegue das preocupações

Preocupações em relação ao futuro, a situações que não se pode controlar e acerca de algo ligado ao passado costumam tirar o sono de muita gente. Contudo, embora as sensações de insegurança surjam involuntariamente, é preciso criar um estado mental de que se tem as “rédeas da situação”, não importa o que aconteça.

Tente tirar os pontos positivos e mantenha-se junto a eles, e veja como as preocupações diminuem consideravelmente. Se você sofre com o desemprego ou término de um relacionamento, por exemplo, pense nesse período como uma transição para se reavaliar e se reinventar. Invista em mais conhecimento, realize atividades úteis com o tempo livre e ganhe novo ânimo.

E pense sempre: “estou acima das preocupações e nada é definitivo. A vida é mutável e só depende de mim conduzi-la para um estado melhor ou pior do que me encontro”. Com pensamentos como esse, será possível manter o equilíbrio emocional e a mente clara para achar as soluções e os caminhos certos para o bem-estar e a felicidade.

Gostou do artigo? Quer saber como alcançar o equilíbrio emocional com atitudes positivas logo pela manhã? Leia mais aqui!

i9c
i9c

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se!


×
Inscreva-se!


×