Guia do autoconhecimento: importância para sua vida

Proposito de vida passos para voce se encontrar
Propósito de vida: passos para você se encontrar
13 de setembro de 2017
Como encontrar o equilíbrio emocional: aprenda com essas 7 dicas
Como encontrar o equilíbrio emocional: aprenda com essas 7 dicas
2 de outubro de 2017
Guia do autoconhecimento: importância para sua vida

Tema recorrente na filosofia, na literatura, nas religiões, na psicologia e em tantas outras áreas, o autoconhecimento ainda é um grande enigma para o ser humano.

Talvez por não reconhecer a importância ou as ferramentas necessárias para se autodesenvolver, a maioria das pessoas se ocupa em procurar respostas para suas angústias em outros lugares que não dentro de si mesmo — aniquilando, assim, várias oportunidades de ser plenamente feliz.

“Quem sou eu?”, “como encontrar a verdadeira felicidade?” e “como traçar meus objetivos de vida?” são questões fundamentais para nortear um destino, a escolha profissional, as ambições e as metas de cada indivíduo. Por isso, elas dependem diretamente do autoconhecimento.

Em muitas ocasiões, sentimo-nos frustrados porque, intuitivamente, não estamos seguindo o caminho que desejamos, mas acabamos paralisados — ou pior, prosseguimos no erro — por medo de errar mais ainda ou por não saber como encontrar o “caminho certo”.

Rever sonhos, redefinir metas e recomeçar do zero são saídas para esse cenário que poderia ter sido evitado com um simples exercício de autoconhecimento anterior. Há muitos séculos, o filósofo grego Sócrates prescreveu para a humanidade: “se o que tu procuras não achares primeiro dentro de ti mesmo, não achará em lugar algum”.

Em outros termos: investir em autoconhecimento é modificar a relação consigo mesmo, descobrir seus pontos fortes (para expandir seu potencial), suas fraquezas (para ser capaz de superá-las) e, acima de tudo, o caminho para ter sucesso em todos os campos da sua vida.

Além disso, por meio do autoconhecimento o indivíduo ganha segurança, eleva a autoestima, melhora a relação com o outro e passa a ser um cocriador de um mundo melhor. Se você está buscando autoconhecimento mas não sabe como alcançá-lo, este guia foi feito para você!

Mesmo se você já está nessa busca há mais tempo, o texto também foi pensado para você, pois traz reflexões fundamentais e novas que certamente acrescentarão no seu processo de autoconhecimento! Confira e seja surpreendido!

Boa leitura!

A importância de buscar o autoconhecimento

Quando conhecemos a fundo as nossas habilidades e onde queremos chegar, somos capazes de expandir um “eu” criativo, generoso e mais responsável socialmente. Assim, ganhamos qualidade de vida e também nos realizamos pessoal e profissionalmente.

Podemos ver os impactos positivos do autoconhecimento:

Na vida pessoal

Alguém disse uma vez: “o autoconhecimento é como uma bússola. Ele não te mostra o caminho exato a percorrer, mas aponta a direção de onde você quer chegar”. Um dos primeiros pontos nesta busca é compreender que se trata de um processo longo e contínuo, que exige coragem, esforço, paciência, mudança de hábitos e determinação.

Se você passou grande parte da sua vida olhando para “fora” de si mesmo, não será do dia para a noite que você será capaz de enxergar plenamente suas emoções e sonhos mais profundos, certo? Também não será tão simples identificar seus potenciais que, na maioria das vezes, estão esquecidos e “congelados”.

Contudo, ao desenvolver o autoconhecimento, a pessoa toma consciência de seus desejos inconscientes, prioridades, repensa suas atitudes e descarta o que não faz mais sentido. Ela também fortalece suas qualidades, aprende a enfrentar desafios e potencializa sentimentos como coragem e autoconfiança.

O indivíduo que se conhece passa, ainda, a pensar de forma mais otimista, por meio da administração de pensamentos negativos e de fracasso. Todo esse processo permite que, finalmente, a pessoa cresça e reconheça a sua essência, alcance a qualidade de vida e o bem-estar desejados e se torne “protagonista” da própria vida.

Tenha em mente apenas que, independentemente do tempo que levar, os resultados para a sua vida serão extraordinários, permanentes e trarão aquela sensação de que a vida não está passando à toa.

Afinal, não saber o que carregamos dentro de nós mesmos impede a descoberta do nosso propósito de vida, daquilo que nos deixa plenamente felizes e que nos faz acordar com brilho nos olhos e paixão pela vida.

Esse é apenas o começo! O exercício do autoconhecimento é um processo para a toda a vida, já que somos seres em constante mutação. A cada nova situação, novos relacionamentos e desafios que vivemos e enfrentamos nós adquirimos novas metas, novos sonhos e também novas habilidades.

Por isso, quem busca se desenvolver precisa observar-se constantemente a fim de entender (e rever, se preciso) as próprias motivações, os planos, os sonhos e os objetivos que compõem o que deseja, de fato, o seu coração.

O autoconhecimento é a chave para uma virada de comportamento, de estilo de vida e de pensamentos. Exatamente como disse o psiquiatra Carl Jung, que viveu no século XIX: “quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta”.

Na vida profissional

Conhecer-se tem feito muita diferença inclusive em processos seletivos, pois é um dos requisitos que grandes empresas usam para escolher seus funcionários — de estagiários até CEOs.

Isso se justifica: conhecer-se o suficiente significa ter bem definidos objetivos e sonhos, a curto e a longo prazo, apresentando, por meio de um comportamento assertivo e seguro, uma postura comprometida de quem é capaz de tomar decisões de sucesso no mercado.

Será que você tem o autoconhecimento necessário para ter sucesso na vida profissional? Algumas questões podem ajudá-lo a refletir:

  • O que me realiza plenamente? Que atividades eu realizo com prazer e quais delas eu desempenho sem gostar, fazendo apenas por obrigação?
  • Que qualidades principais aplico hoje no meu trabalho? Destas, quais preciso aprimorar?
  • Quais são minhas principais metas profissionais, a curto e a longo prazo, e que caminho devo traçar para cumpri-las?
  • Que imagem passo no mercado de trabalho? Quais são as competências que as empresas enxergam em mim?

Ao fazer esse exercício, tenha como foco a sinceridade e, se for preciso, incorpore novas perguntas ao questionário. O mais importante é obter respostas que revelem sobre suas emoções e aspirações verdadeiras — lembrando-se, sempre, que o único responsável por uma carreira de sucesso é você.

Por isso é fundamental reconhecer e aprimorar seus pontos fortes e batalhar para melhorar os fracos. Observando esses pontos e expandindo as competências, ganham você, o setor em que você trabalha e a empresa, pois você terá condições para otimizar resultados, segurança para decidir e para realizar tarefas com mais agilidade e foco.

Quando segue em direção ao autoconhecimento, a pessoa busca as soluções corretas para o crescimento. Nesse momento, começam a surgir as oportunidades e, por saber onde quer chegar, o profissional é capaz de abraçá-las e não deixá-las escapar, pois desenvolveu autoconfiança.

Dessa forma, o autoconhecimento é uma etapa essencial para capacitar e auxiliar o profissional a conquistar os resultados extraordinários, além de alcançar uma vivência cada vez mais madura em sua área de atuação.

Seguindo nessa linha, ele realiza seus próprios objetivos gradualmente e, acima de tudo, torna-se uma peça-chave para o crescimento da empresa no mercado.

Mantenha-se em movimento: como buscar o autoconhecimento?

Até aqui você já viu que o entendimento de si mesmo é fundamental para elevar a autoestima e ajudar o indivíduo a perceber seu valor pessoal e sua identidade, melhorando a sua relação com o mundo.

Sem a reflexão e a coragem para expor-se de verdade (sim, olhar para dentro e assumir o que há lá requer muita coragem!), torna-se difícil buscar uma realização plena e genuína. Contudo, você pode estar se perguntando: “como posso, de forma mais concreta, alcançar o autoconhecimento? Que ferramentas posso usar ao meu favor?”.

Veja, a seguir, como buscar o autoconhecimento, no dia a dia, por meio de hábitos simples:

  • ler o máximo possível: há literaturas diversas e muito ricas que levam a um processo de autoajuda eficaz e sem muito custo financeiro. Além disso, muitas vezes uma leitura por lazer ou para relaxar pode revelar novos gostos e, quem sabe, fazer com que a pessoa descubra preferências que nem sabia que tinha;
  • elaborar uma lista de defeitos e qualidades: esse é um exercício para o qual é necessário humildade e sinceridade para assumir todos os pontos fortes e as limitações que atrapalham o sucesso. A cada característica positiva ou negativa, “argumente” com alguma situação e reflita sobre as consequências. Faça da reflexão um hábito diário e veja os avanços no processo de autoconhecimento. Esse exercício também tem o objetivo de desenvolver seu controle sobre seus sentimentos e comportamentos e a sua capacidade de lidar com seus desejos e necessidades de forma mais assertiva e racional;
  • procurar ajuda profissional: terapia ou coaching são meios importantes para um acompanhamento dirigido por profissionais na busca pelo autoconhecimento. Além da reflexão sobre questões pontuais, a pessoa será direcionada por técnicas de verificação para analisar emoções sobre como se vê no mundo e as consequências de sua postura;
  • tornar-se mais flexível: esteja sempre aberto para o novo para não deixar escapar grandes oportunidades de se redescobrir. Antes de dizer “não” a alguém ou a algo, pense como seria com o “sim”. Tente novas possibilidades e deixe-se surpreender.

Ferramentas de autoconhecimento que você deve conhecer

Além do seu próprio esforço em querer mudar, há diversas ferramentas disponíveis para implementar o passo a passo do autoconhecimento na sua vida, de forma profissional, gradual e permanente.

Por isso, invista em meios concretos para encontrar a percepção correta sobre sua identidade, revelando as respostas — e o caminho seguro — para conhecer suas reais necessidades e sonhos.

inúmeras ferramentas na busca pelo autoconhecimento. Veja as principais:

Autoanálise

“Quem sou eu e onde quero chegar?”. Com essa pergunta você pode enxergar quem você é nesse momento e também quem deseja ser no futuro. Além disso, depois de identificar os dois momentos do exercício, o mais importante é prosseguir com as estratégias para chegar onde você deseja.

Cada detalhe nesse caminho será importante e não deve ser colocado de lado. Você pode realizar a tarefa colocando em um papel três colunas, lado a lado, pontuando: como você se vê, quem deseja ser e, finalmente, o que precisa fazer para chegar lá.

Seria interessante, ainda, ouvir de pessoas próximas — e que você considera importantes para o seu crescimento — como elas o veem e o que acreditam que seja necessário mudar para que você consiga atingir seus objetivos.

Lembre-se de que esse é um exercício de educação emocional pois será como “quebrar a casca” antiga, que já não serve mais à sua felicidade, adquirindo, se preciso, novas emoções, novos hábitos e novas crenças.

A partir desse primeiro exercício, não hesite em buscar novas ferramentas para ajudá-lo no autoconhecimento — você pode contar com cursos, terapias, imersões, o que importa é adquirir o domínio das emoções. Há muita oferta de ajuda profissional nesse sentido. Pesquise e veja como encaixar a capacitação em sua vida.

Exercícios de respiração

O simples ato de respirar corretamente pode fazer muito mais pelo seu bem-estar e controle das emoções do que você imagina. Ao inspirar e expirar de forma consciente e eficaz, realizando uma respiração mais pausada, por exemplo, o oxigênio enche os pulmões e circula pelo corpo expansivamente, causando um efeito tranquilizador, diminuindo a ansiedade e resultando no equilíbrio de mente e corpo.

Segundo especialistas, o ato de inspirar está ligado ao lado mais ativo do cérebro, enquanto o de expirar ao lado mais calmante. Por isso, quando a pessoa sofre de ansiedade, a respiração fica rasa e acelerada, estimulando mais o primeiro momento do processo. Assim, o esforço consciente de respirar equilibra o organismo e causa a sensação de relaxamento, fundamental para controle de sentimentos e pensamentos.

Além disso, ao prestar atenção no processo respiratório, através de exercícios simples e rápidos, o indivíduo leva sua atenção para o momento presente, tornando-se mais focado e capacitado para tomar decisões corretas.

Estado de Fluxo (Flow)

Desenvolvida pelo prestigiado psicólogo húngaro Mihaly Csikszentmihalyi, a teoria do estado de fluxo – originalmente “flow”, que significa fluir – é considerada uma das principais ferramentas da psicologia positiva para conquista da plena felicidade. Segundo o estudo, estar em estado de fluxo significa ter mente e corpo em perfeita e completa harmonia, através da conquista de um estado de plena satisfação e motivação interiores.

A integração entre sentimentos e ações resultante do estado de fluxo permite ao indivíduo expandir seus potenciais, manter o foco nos sonhos, aumentando a chance de realização dos principais objetivos de vida e possibilita a eliminação de situações autossabotadoras como o medo de fracassar e a insegurança sobre metas futuras.

No processo de autoconhecimento, o estado de flow é uma excelente forma de organização do estado mental e na busca pela definição de propósitos pessoais e profissionais que tragam a verdadeira felicidade. Isso porque, segundo a teoria, é quando realizamos atividades que nos realizam e satisfazem profundamente que alcançamos a harmonia entre mente e corpo, eliminando conflitos internos, desgaste emocional e estresse.

Terapia

Em muitas situações, é necessário buscar ajuda de terapias para “mexer” e solucionar traumas, desafios e medos mais profundos. Grande parte dos nossos bloqueios para alcançar a felicidade estão em nosso inconsciente e subconsciente. Trazer à tona o que aflige nosso coração é parte fundamental do processo de cura de si mesmo.

Existem muitos executivos bem-sucedidos que admitem fazer terapia há muito tempo e revelam tirar grande proveito para as suas carreiras e para a vida pessoal das informações obtidas nas sessões. Você verá que há diversas linhas terapêuticas e que vale a pena buscar aquela com a qual você se identifica mais.

Diário pessoal

Escrever o que você está sentindo em situações específicas pode revelar muito mais do que você imagina. Sinta cada emoção e descreva com detalhes, em um diário pessoal, o que vier do coração em cada momento importante para você, todos os dias.

Ao reler você ficará surpreso por verificar emoções que se repetem no seu dia a dia — ou como você se sente ao enfrentar ocasiões que passavam despercebidas. Assim, será possível identificar a origem de suas emoções — tornando você consciente de seu estado emocional e resultando em um autoconhecimento para qualquer fase da sua vida.

Feedback

O feedback deve ser uma prática na vida de todos nós — seja no âmbito profissional, seja no pessoal. Empenhar-se em oferecê-lo e saber recebê-lo também tem se tornado uma habilidade muito requerida no mercado de trabalho. Assim, a cada dia aumenta o número de empresas em busca de colaboradores com essa competência.

Dar e receber feedback é ter a capacidade de dar pareceres construtivos e também de saber ouvir, mesmo quando o que o nosso interlocutor tem a dizer não é positivo.

Essa é uma grande oportunidade para aprender mais sobre suas limitações e para implementar mudanças necessárias na sua vida. Reflita sobre os retornos que recebe e veja neles uma chance e tanto para o autodesenvolvimento.

Dinâmicas de grupo

As famosas dinâmicas de grupo podem acrescentar e muito para o autoconhecimento. O contato com diferentes pessoas, pensamentos, culturas e objetivos será sempre uma grande oportunidade para analisar-se, questionar-se e, consequentemente, conhecer-se melhor.

Quem participa de uma dinâmica de grupo tem a oportunidade de identificar e refletir acerca das principais barreiras emocionais que interferem no seu desenvolvimento e trabalhar todos os pontos que ainda precisam ser melhorados para obter sucesso na vida profissional e pessoal.

Por isso, uma dinâmica de autoconhecimento também é sempre muito positiva nas empresas. É uma forma de unir as equipes, trabalhar o fortalecimento das lideranças e, consequentemente, potencializar o relacionamento entre os funcionários e o atendimento aos clientes.

Existem excelentes treinamentos no mercado pensados para capacitar executivos em diversas áreas e com o objetivo de prepará-los para os desafios do mundo corporativo e, acima de tudo, consolidar um ser humano mais feliz, criativo e saudável.

Meditação

Ficar em silêncio, estimulando o relaxamento do corpo e da mente, pode fazer muito mais pelo seu bem-estar do que você imagina. Ao deixar a mente livre, fluem pensamentos e desejos genuínos, como se a pessoa olhasse para um espelho e visse nele refletidos quem gostaria de ser.

Em função disso, muitas empresas têm implementado a meditação em suas rotinas — pois ela é capaz de despertar mais produtividade, disposição e saúde em seus funcionários.

Contudo, quem começa a praticar esse exercício diariamente pode comprovar inúmeros benefícios para a vida pessoal também, como a diminuição do estresse, da ansiedade e a cura de doenças como insônia e depressão.

No final, além de uma ferramenta para o autoconhecimento, meditar também eleva a qualidade de vida. Experimente meditar de 5 a 20 minutos por dia e veja os resultados.

Propostas criativas

Pintura, dança, desenho, música, teatro… Toda e qualquer atividade que ajude a pessoa a liberar a imaginação e a criatividade é um caminho importante para que ela possa conhecer-se e perceber-se melhor — afinal, a arte, de maneira geral, lida diretamente com os instintos e com a intuição.

Há que se levar em conta, ainda, que a criatividade é um dos requisitos mais apreciados pelas empresas. Portanto, pense em propostas criativas que despertem seu interesse e use-as como uma prática para desenvolver novas emoções. Procure refletir também sobre as “respostas” que vierem à sua mente sempre que estiver nesses processos.

Coaching

Você certamente já ouviu falar sobre o coaching e os benefícios gerados por essa ferramenta para a carreira ou para a vida pessoal, certo? Além de um grande facilitador do autoconhecimento, esse método tem a capacidade de tornar as descobertas sobre si mesmo mais claras, reais e permanentes.

O coaching é uma metodologia com base científica e comprovada por especialistas de áreas como administração e recursos humanos — ele tem como principal objetivo ajudar a pessoa a compreender exatamente quem ela é e o que almeja.

Como resultados mais diretos, além da satisfação pessoal, o coaching contribui para um grande salto no desempenho profissional do indivíduo.

A relação entre coaching e autoconhecimento

O coaching é um dos processos mais completos para quem busca obter o autoconhecimento dirigido para a realização pessoal e profissional. Por meio de um conjunto de técnicas e abordagens individuais ou em grupos, o método é capaz de trazer autodesenvolvimento, de ajudar a definir metas e de traçar estratégias para realizá-las.

Nesse processo, a pessoa é submetida a estudos de áreas como psicologia e neurolinguística. O coaching uma ferramenta tão rica para gerar autoconhecimento e causa uma transformação interna tão grande que os primeiros resultados são o aumento da autoconfiança, a elevação da autoestima e da capacidade de gerir o próprio tempo.

Assim, as sessões de coaching vão fazê-lo mergulhar em um universo de conceitos psicológicos e filosóficos, ensinando você a mudar sua atitude mental e seu comportamento de acordo com cada objetivo aspirado.

Quer saber como o coaching consegue fazer tudo isso?

O método entende o autoconhecimento como uma das maiores ferramentas pessoais e profissionais, já que ele faz com que nós possamos atingir resultados sensacionais e funciona como um guia para entender melhor as nossas habilidades e pontos fracos — como a má gestão do tempo e a procrastinação, por exemplo.

Dessa forma, a partir de um planejamento bem estruturado e com o apoio de um mentor, você conseguirá desenvolver todas as áreas de sua vida e conquistar ótimos resultados. Em resumo, o coaching vai catalisar um ritmo interno capaz de despertar no cliente um potencial infinito e uma motivação para conquistar, a partir dali, tudo o que desejar.

E então, você já iniciou o processo de autoconhecimento para realizar-se plenamente? Siga as nossas páginas nas redes sociais — estamos no Facebook, no Twitter e no Instagram — e leia mais sobre temas afins!

1 Comentário

  1. Sandra Gradil disse:

    Para uma pessoa crescer e evoluir é necessário primeiramente se auto conhecer. Só assim conhecerá o potencial que existe dentro dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se!


×
Inscreva-se!


×