Nós vamos te ajudar a vencer a procrastinação! Descubra como!

Networking: como ser estratégico em um momento como o atual?
3 de julho de 2017
o que é coaching
O que é coaching: veja como funciona e seus benefícios
1 de setembro de 2017
vencendo a procrastinação

Que atire a primeira pedra quem nunca adiou uma tarefa, ainda que fosse (muito) importante ou urgente. Mesmo resultando em prejuízo ou apenas em sentimento de culpa por deixar algo “para depois”, é muito comum encontrarmos pessoas que estão sempre postergando compromissos e até projetos de vida.

Assim, fica uma certeza: vencer a procrastinação pode ter se tornado uma das missões mais difíceis da atualidade!

Deixar para finalizar as coisas no último instante, na iminência de se esgotar o prazo final, usando as mais variadas justificativas (ou desculpas) – como trânsito, doença, evento de família, cachorro e falta de dinheiro – é hábito de 70% dos brasileiros, apontou uma pesquisa realizada em São Paulo.

E, pasme: cerca de 64% dos pesquisados assumiram que postergam continuamente tarefas no trabalho. Desta forma, embora a procrastinação possa parecer apenas um mau hábito, quando realizada com frequência pode acarretar graves prejuízos, como a perda do emprego, por exemplo.

Se a procrastinação é um mal do qual você vem tentando se livrar, pode respirar aliviado! Embora postergar tarefas faça parte do instinto humano, segundo alguns especialistas, há várias maneiras de “corrigir” este hábito, permanentemente!

Continue a leitura e siga as dicas para alcançar esse objetivo!

Defina prioridades diárias e metas alcançáveis

O primeiro passo para cumprir tarefas e compromissos dentro do prazo é estabelecer uma lista diária de prioridades, classificando os afazeres em importantes (que trazem benefícios a você), urgentes (devem ser iniciados imediatamente) e secundários (grau de importância e urgência menor). Lembre-se de colocar ações possíveis de serem executadas no prazo estipulado, para não desanimar ou boicotar a própria lista.

Em seguida, mantenha o foco e siga à risca as tarefas, sem se perder em afazeres desnecessários. Se for preciso, anote ao lado de cada projeto a ser realizado os motivos para executá-lo, com metas a curto e a longo prazo.

Reflita sobre a importância do que deve ser feito

Segundo especialistas, a procrastinação frequente pode ser reflexo de problemas internos profundos — como a falta de objetivos na vida ou, até mesmo, de uma identidade. Na maioria das vezes, o adiamento de tarefas e compromissos se dá por acharmos que aquela ação é tediosa ou sem importância para aquele momento.

Por isso, ao iniciar uma tarefa, é fundamental lembrar o motivo por que a está realizando e como ela se encaixa em suas metas, mesmo que a longo prazo — como, por exemplo, realizar um trabalho extra com o objetivo de comprar um carro, mesmo que a meta seja para daqui a um ano.

Ao menor sinal de procrastinação, projete sua mente para o futuro e imagine o que deseja alcançar. Da mesma forma, no dia a dia, imagine-se tendo que terminar algo em poucos minutos, caso deixe de fazê-lo agora. A possibilidade de desconforto futuro também te ajudará a terminar a tarefa.

Faça uma tarefa de cada vez — e permaneça nela até terminá-la

Além de estabelecer prioridades e anotar os objetivos de cada projeto, é importante não gastar energia com várias coisas ao mesmo tempo. Por isso, se você tem tendência a ser multitarefa — e se orgulha disso — chegou a hora de rever seu comportamento.

Vários estudos sugerem que, quanto menor for o nível de concentração em uma tarefa, mais fácil se torna o ato de procrastinar. Além disso, o desempenho em todas elas acaba sendo muito aquém do esperado.

Para evitar “se perder” entre inúmeros afazeres, não terminar nenhum e ainda acabar postergando a maioria para depois, prometa-se passar para outra tarefa apenas depois de terminar o que começou, sempre que for iniciar algo. Se não for possível concluir de uma vez, estabeleça uma (breve) pausa e recomece logo que for possível.

Perceba os horários em que você procrastina menos

Todo mundo já ouviu falar no famoso “relógio biológico” — que funciona como um despertador ou regulador interno de energia, separando as pessoas em grupos de vespertinos (cujo ápice do desempenho se dá à noite e madrugadas adentro) e matutinos (que ficam mais alertas e bem-dispostos pela manhã).

Pois, recentemente, cientistas descobriram que o ritmo corporal de cada um está intimamente ligado ao ato de procrastinar e autossabotar. E o mais interessante é que o mesmo estudo revelou que a procrastinação acontece no período do seu horário mais ativo: assim, os matutinos tendem a procrastinar mais pela manhã e vice-versa.

A explicação, segundo os pesquisadores, seria por conta da insegurança de pensar que você se esforçou e fracassou em uma tarefa — surgindo, então, um motivo inconsciente para negligenciar e, assim, evitar a sensação desagradável de derrota.

Por isso, a autossabotagem surge quando o organismo está no ápice de produtividade. Para evitar cair nas “ciladas” da procrastinação, perceba seu relógio biológico e fique alerta.

Pense na recompensa

Estabeleça pequenos prêmios para toda vez que finalizar uma tarefa ou conseguir cumprir um compromisso mais suscetível à negligência.

Pode ser uma viagem ou um chocolate, o importante é pensar em algo que te motive a finalizar a tarefa sem enrolação.

Você merece ser feliz! PERMITA-SE!

Bloqueie distrações para vencer a procrastinação

Ao iniciar qualquer tarefa, afaste tudo o que possa tirá-lo do foco. Se a meta é focar em um projeto, arrume a mesa, desligue a TV e esqueça os afazeres de casa.

E se o trabalho for realizado no computador, o problema se torna ainda maior, com tantos links e sites para navegar (e levar à procrastinação). Portanto, se for preciso, bloqueie redes sociais, aplicativos e tudo mais que possa distraí-lo durante a tarefa. Sua mente agradecerá — e o prazo de entrega também.

Divida a tarefa em etapas e engane-se no deadline

Em vez de fazer tudo simultaneamente, obedecendo a um prazo só, defina vários prazos de entrega e vá fazendo as tarefas aos poucos. Assim, você consegue realizá-la com mais calma, obter períodos de descanso e ainda prestar mais atenção aos detalhes. Você verá como pequenos erros desnecessários serão evitados.

Ao mesmo tempo, estabeleça um deadline (prazo final) mais curto do que o oficial e trabalhe em cima dele. Assim, se imprevistos acontecerem, você ainda terá tempo para realizar os ajustes necessários.

Com essas dicas, temos certeza de que você vai vencer a procrastinação e ver sua produtividade subir. Para te ajudar ainda mais, aprenda a definir suas metas e ganhar motivação para uma vida mais focada e feliz.

7 Comentários

  1. RICARDO AZEVEDO SILVA disse:

    Parabéns pelo texto; sou fã de vocês então ficaria suspeito em tecer alguns comentários, pois o amor fraterno que tenho por vocês talves impediria qualquer crítica ou opinião contraria ao texto, mas mesmo assim, esquecendo por um momento de quem o elaborou, Rsrs; vou fazer um comentário: acredito que a procrastinação realmente é uma inimiga e sabotadora dos nossos objetivos; digo ainda que ela se torna prazerosa em alguns momentos pontuais, porém com consequências avalassadoras no futuro, tornando-se até um vício. Nada melhor do que sentir impiricamente a questão e poder dissertar-se dela. Divulgarei o máximo o texto e que nos informa de maneira muito didática e de uma leitura leve e gostosa. Novamente Parabéns, Willian e Verônica. Desculpe escrevo demais… mas menos que o Willian falador. KKKK! GRANDE ABRAÇO! Capitão RICARDO SILVA.

  2. Cassia Reika Otomori disse:

    Excelente artigo!
    A parte que cita sobre o nosso “relogio biológico” é algo realmene interessante e verdadeiro, não tinha feito essa associação com a procrastinação, perfeito.
    Gostei das dicas para realizar as tarefas, desde a semana passada passei à fazer anotações diárias das tarefas, por mais simples que ela seja, isso fez com que eu melhorasse muito o “deixar para depois”.

  3. Eduardo M Hammerl disse:

    Muito bom !!! Continuem assim

  4. Cleize Bellotto disse:

    Willian e Verônica,
    Estamos sempre aprendendo a vencer coisas que acontecem conosco sem termos necessariamente a explicação. Como explicar nossas fugas?
    Vocês sempre surgem com algum fato novo, texto novo.
    Obrigada por compartilhar conhecimento e motivação. Agora podemos separar as coisas que são importantes, urgentes e secundárias.
    Um belo aprendizado.
    Forte abraço!

  5. Lourdes Tahara disse:

    O artigo retrata com muita precisão a procrastinação. Sem dúvida, é muito mais fácil recorrer a desculpas para não nos empenharmos em tomar uma atitude e focar naquilo que nos propusemos.
    Fui uma procrastinadora ou sabotadora de minhas metas, mas descobri que se me organizar e estabelecer objetivos tangíveis terei mais sucesso.
    Isso graças a um auto conhecimento recem adquirido no LIN!
    Gratidão!!

  6. DAIANE disse:

    Esse texto e espetacular
    Só assim veremos que tudo tem seu tempo começo e fim desde que você faça com amor e faça o suficiente pra que saia com bom resultado.
    Obrigada por tudo
    Adorei tirar um tempo pra ler esse texto

  7. Regiane disse:

    Sou suspeita em dizer , pois tudo que vem desta turma que é d+, este texto me exclareceu muito no exato momento. Gratidão por este texto, adorei.
    Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se!


×
Inscreva-se!


×